Como a pandemia saiu de controle no Brasil?

Antes de alcançar mais de 360 mil mortes, com uma média móvel na casa de três mil óbitos diários, e do desespero com a falta de sedativos para pacientes intubados, o Brasil passou por longo e doloroso ano. Nos primeiros meses de 2020, a Covid-19 preocupava mais nas capitais. Até que o novo coronavírus começou a se disseminar pelo interior do país. A partir daí, anúncios de medidas de isolamento social e a abertura de hospitais de campanha e de novos leitos de UTI começaram a fazer parte da rotina do noticiário. Sem liderança do governo federal, prefeitos e governadores passaram a agir isoladamente, sem coordenação ou integração nacional. O resultado foi a falta de sincronia entre as diferentes ações de saúde. Isso sem contar o descompasso entre o avanço da pandemia e o pagamento do auxílio emergencial, que chegou a ser interrompido por três meses a partir de dezembro. Esse conjunto de ações descoordenadas compõe um complexo quebra-cabeças montado por um grupo de dez cientistas, descrito em um artigo publicado na revista Science. No Ao ponto desta sexta-feira, a líder da pesquisa, a demógrafa Marcia Castro, professora titular da Escola de Saúde Pública de Harvard, explica os principais achados do estudo e analisa de que forma o Brasil se tornou o epicentro da doença no mundo.

Отзывы


Podcastly – лучшая платформа для любителей подкастов. Более 10 миллионов аудио контента доступных на Android/iOS/Web/Desktop и Telegram.